Apenas seguindo as regras do patrão



Eu estava entrando no banho, quando meu patrão apareceu de repente no quartinho. Fiquei toda sem graça, tentei puxar a toalha pra me cobrir, pedi licença falando baixinho (ele sempre me repreendeu quando falava um pouco mais alto, me ameaçando me mandar embora se não falasse no "tom permitido dentro daquela casa), me sentia um peixe fora d'água naquela mansão cheia de regras, mas precisava do dinheiro então aceitei ir 1x por semana pra fazer uma limpeza básica (ele já tinha outras empregas, é tão rico que precisava de alguém só pra limpar os tapetes) ele dizia que eram tecidos nobres e precisava de alguém mais delicada pra fazer o serviço.
E lá estava eu, 1x por semana, joelhos no chão e de quatro esfregando delicadamente aqueles tapetes. Ele é muito exigente e sempre ficava observando meu serviço assim como de outras empregadas.

Não sei porquê mas fui a única que ele exigiu que usasse uniforme diferente (o delas era uma calça e blusa preta e o meu um vestido branco, parecia aqueles filmes antigos) e a cada 15 dias, dava descanso pras outras meninas. Então uma semana sim outra não, ficava eu, e aquele patrão bravo me rondando pra ver se eu fazia tudo certinho. Sentia medo de ser mandada embora então ficava quietinha só fazendo o que ele me pedia. Não me sentia confortável em ficar de quatro com aquele vestido, mas o que ele me pagava por dia, eu conseguiria me manter por uma semana, então aceitei.
Achava constragendor mas a regra lá dentro era "ninguém falar, opinar, comentar sobre nada referente ao trabalho do outro, por mais estranho que parecia, todos fingiam que nada via, apenas seguia as regras daquele único morador em troca de um bom salário.
Cada vez que ficava de quatro pra limpar aqueles tapetes, tentava ficar com as pernas bem juntinhas pra ele não ver minha calcinha, morria de vergonha, mas não queria abrir mão daquele dinheiro.
Certa vez ele ficou sentado no sofá lendo livro, ao lado de onde eu estava limpando, tentei ir pra outro cômodo limpar outro tapete, mas a perceber ele me impediu dizendo: HOJE É ESSE QUE VOCÊ VAI LIMPAR, A CASA É MINHA, AS ESCOLHAS SÃO MINHAS, FAÇA O QUE MANDO OU ESCOLHA OUTRO LUGAR PRA TRABALHAR. (queria chorar mas sempre aceitava calada).
Continuei limpando até que ele novamente disse algo:
ESSE TAPETE NÃO É TÃO DELICADO QUANTO OS OUTROS, ESFREGUE MELHOR. E continuei indo e vindo com aquela escova no tapete até que percebi que tinha esquecido das minhas pernas fechadas e estava lá, com a bunda toda arrebitada, só pensando em limpar e não decepcionar meu patrão. Quando ousei arrumar meu vestido que senti que estava mostrando minha bunda, ele disse:
SE TIRAR A MÃO DESSA ESCOVA E DO TAPETE É RUA... continuei calada, com aquele vestido me fazendo passar vergonha deixando minha bunda de fora enquanto esfregava cada vez mais aquele tapete. Quando termeinei, deu meu horário e pedi permissão pra ir embora. Ele só mexeu a cabeça dizendo sim, corri pro banheiro pra tomar banho e ir embora, quando ele entra no banheiro (meu patrão tinha cópia de todas as chaves e não se intimidou ao mostrar que tinha do banheiro também). Tentei me enrolar na toalha, mas não consegui. Os braços dele me prenderam primeiro, com força me levou pro cômodo que eu estava limpando, colocou um pano na minha boca pra caso eu gritasse, e disse: VOU TE ENSINAR COMO FAZ PRA DAQUI 15 DIAS FAZER DIREITO. Sem entender, achando que eu havia estragado algo, com medo de precisar pagar algo e não dinheiro pra isso, aceitei a bronca e fui escutando calada e com muito medo. Pediu pra eu ficar de quatro, eu ali pelada, me sentindo um lixo, quando ele gritou: EMPINA ESSA BUNDA, COLOCA SEU BRAÇO PRA FRENTE E ESFREGA DIREITO E NÃO PARECENDO UMA MADAME LIMPANDO. VOCÊ É MINHA EMPREGADA. VOCÊ QUER CONTINUAR TRABALHANDO AQUI?
Com lágrimas nos olhos mexi a cabeça que sim, vendo ele de baixo pra cima, com minha bunda toda aberta, meus braços esticados quase reverenciando ele, pra seguir suas vontades em fazer um trabalho bem feito. Ele tirou o pano da minha boca, e apenas disse: agora vai.
Tomei banho, fui embora, e daqui 15 dias estarei lá pra fazer um trabalho bem feito pro meu patrão.

Gostou? Adoraria ler seu comentário.
Lis


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


105273 - Apenas Seguindo as regras - Reunião do patrão c/ cuzinho a mostra (parte 2) - Categoria: Sadomasoquismo - Votos: 11

Ficha do conto

Foto Perfil lissalvatore
lissalvatore

Nome do conto:
Apenas seguindo as regras do patrão

Codigo do conto:
104199

Categoria:
Sadomasoquismo

Data da Publicação:
03/08/2017

Quant.de Votos:
14

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


porno em quadrinho comendo mae conto erotico esposa fielcontos jacque e dan incestoFoda com coroa contosconto erótico bebadovídeo pornôs de contos eróticas a filha de calígulaeroticot9.comboquete tinder contocontos eróticos banda desenhadaFio dental madrasta contoscontos massagens heroticasconto incestoentrei no quarto da mae comi ela em quanto papai dormiaconto erotico vascilo e eu dei gostosocontos eróticos dei pra medico que se apaixonouFudendo quadrinhodupla+penetracao+eroticaporno mineiro mulheres sedusindo meninas enossentenovimha transando em mamausViciado em buceta da irmã e chega ao ponto de engravidar conto eróticoContos comi o cu da cuidadoracontos eroticos climax daputinhafAmiliA favela porno contAs prA pAgar parte 2conto erotico. minha esposa gostosa fazendo top lessfilhaputacontoContos de incesto com sobrinha gravida do tio e se casaraocontos erótico ilustrado familiacontos eroticos incesto maravilhosocontos erotico fui obrigada atransa ate com cachoropornô grátis só contos eróticos sogra cozinhaiaty com mae e filha dano o cu pai ve tudo pornoContos caseiro de sexo sadomasoquismo entre sogras e genroscontos erotico meu filho arrombo meu culactofilia contos eróticosContos erótico viciado em chupar bucetaPequei minha ermazinha de biquinecontos porno peluda no onibus lotadoconto erotico fodi a vendedora de frutavideo de mulheres relatano sua trepadsconto erotico casada rabuda e o negaoperdi a mulher no jogo para 4 nrgos contos eroticos gratisporno cunhada bebadahistória em quadrinhos porno gaysexo gay de mulekes e mostrando as axilas raspadinhaconto meu sogro mim comeupegava calcinha pequenacontoultimos contos sadoconto erotico meu filho hermafroditacontos eróticos dominei a negra no onibusQuadrinho erotico com papai me cokmendo gostosocontos cornos 2017Contos gay pau pequenoaquele moleque me trepou com toda sua garra conto eróticoEle pressionou seu pau na minha buceta me puxando pela bundadei pro meu irmao contobruninha sobrinha safadinha sentou no meu pau contos eroticoscontos eroticos d pai ou irmao vendo a filha ou a irmao transando com o namoradohentai gay quadrinhocom maninho contoscontos eroticos minha nora é um tezãofrancinecross crossdressporno conto erotico meu sogro roludoConto erotico cabacocom deZ anos meu pai mim sentava no colo e rosava minha bucetinha no pau dele contos eroticosconto erótico de virgem sento estuprada por diretor escolargordinha gostosa contos eroticosquadrinho erotico a cachorragay com cu cheio de porracontos eroticos csada dando a força/para/dotado e acabou virando uma puta/perto do maridocontos eroticos amigos na mataxvidio rolona fotos guei fotos di rola grandiesfrgou a rola nas parte intima da enteada.porno buceta grstisnoracontoeroticoconto erotico sogro forcadocontos eróticos chupada gostosa velhoconto erótico estrupado a novinha virgem dentro de ônibus novinha linda emcochadacontos eroticos comi meu vizinho novinhover porno erotico em quadrinhos negao engravidndo a mulher do corno Gibi pornoFamilia tarada capitulo 1